Mahashivaratri é um Festival Ancestral Sagrado, dedicado ao Deus Shiva, Destruidor da Ignorância e de todas as ilusões, Dançarino Cósmico, Deus da Vida/Morte/Transformação/Renascimento, Consorte de Parvati. Também conhecido como a Grande Noite do Senhor Shiva, é um dos festivais mais celebrados no Hinduísmo.download

No Shiva Purana é dito que, em todos os meses, a noite anterior ao dia da Lua Nova é dedicada ao Senhor Shiva. Essa noite é chamada Shivarátri, ” A Noite de Shiva”. Uma vez ao ano, no mês de fevereiro/março, chamado Phalgun, há um dia e uma noite inteiros dedicados ao Senhor Shiva, chamado Maháshivarátri. Esse dia é de orações, rituais, ascetismo e práticas espirituais. É quando novos sannyásis, mestres espirituais, renunciantes, são iniciados; pessoas que desse momento se propõem a viver somente suas buscas espirituais. Na Índia, em todos os templos do Senhor Shiva, há uma grande comemoração nesse dia.

Shiva é o asceta. Ele dissolve a criação para o aparecimento de outra. Ele remove a ignorância para dar lugar ao conhecimento. Ele ajuda os ascetas, os yogis, xamãs, curadores e os estudantes de Vedanta no seu caminho espiritual. Ele domina todas as disciplinas físicas e mentais. Freqüentemente encontramos imagens do Senhor Shiva em profunda meditação. Muitos se espantam ao vê-lo envolto em serpentes e decorado com cinzas. A serpente simboliza o ego, o ahamkára, que para Ele não é um problema. Para Ele o ego é um alamkára, uma decoração, pois Ele tem o conhecimento do Eu real, ilimitado. As cinzas representam a queima da ignorância e da ilusão. Os cabelos são compridos como os de um asceta, com um coque no alto da cabeça aparando o rio Ganges, que vem com grande força destruidora, para fazer com que esse mesmo rio saia mais tranqüilo para abençoar os seres na Terra. Ao seu lado, em uma de suas mãos, o tridente, Trishula, símbolo de poder, cura e proteção, e na outra o Damaru, pequeno tambor de onde partem os primeiros sons da criação.

Shiva é Íshvara, também chamado Maheshvara e Jagadíshvara – o Grande Senhor e o Senhor do Universo. Íshvara é o todo, toda a criação e a causa desta. Por isso o Senhor Shiva também é simbolizado por um lingam. Lingam, em sânscrito, significa alguma coisa com a ajuda da qual você vê outra coisa. É uma indicação. Shivalingam é uma forma sem forma específica. Uma forma que inclui todas as formas. É o símbolo do Todo, que é Shiva.

No dia de Mahashivarátri os devotos passam o dia em atividades religiosas e espirituais. Ficam em silêncio, jejum e orações, e no templo há, durante todo o dia, até a meia-noite, uma corrente contínua de repetição do mantra OM NAMAH SHIVAYA – Saudando o Senhor Shiva. Durante o dia vários rituais são feitos. À noite é feito o árati (ritual simples com fogo e cânticos) e distribuído prasáda (alguma coisa, principalmente comestível, que é oferecida no templo e depois dada a todos os que participam).

Durante todo esse dia e essa noite, Shiva, que significa Auspiciosidade, é lembrado. Não só Ele, mas o que Ele representa: a dedicação total à chamada vida espiritual e à busca do conhecimento; a destruição completa da ignorância e quaisquer obstáculos que possam existir; a dissolução do devoto no altar da devoção, na chama do conhecimento da identidade da natureza de ambos. O devoto do Senhor Shiva alcança o Absoluto que é!

O Mahashivaratri é a ocasião auspiciosa para alcançarmos paz de espírito, êxito nas nossas devoções, prosperidade e abundância plena e absoluta em nossas vidas, remover a ignorância e conquistar a libertação. Lembremos que o Senhor Shiva presente no Lingam ereto representa o ideal Tantrika de “Bhoga e Yoga” – desfrute e união com o Divino, gozo e disciplina mística, êxtase e espiritualidade.

O Linga Purana declara que o Lingam ereto é fonte de prazeres e alegria neste mundo e liberação do ciclo de renascimentos para aqueles que lhe são devotos.

imagesHá várias lendas interessantes relacionadas ao festival do Maha Shivaratri. De acordo com um das lendas mais populares, Shivaratri marca o dia do Casamento Sagrado do Deus Shiva com a Deusa Parvati. Alguns acreditam que estava na Noite Auspiciosa do Shivaratri que o Deus Shiva executou o “Tandava”, a Dança Cósmica da Criação Primitiva, Preservação e Destruição. Outra lenda de Shivratri popular declarou que em estados de Purana que estavam em Shivaratri, que o Deus Shiva se manifestou na forma de um Lingam. Conseqüentemente é considerado que o dia é extremamente auspicioso por devotos de Shiva e eles celebram isto como Mahashivaratri – a Noite Principal de Shiva.

Om namah Shivaya!!!
OM namah Shivaya!!!
OM namah Shivaya!!!

Shivaya namah OM!!!

VENHA PASSAR O MAHASHIVARATRI CONOSCO, EM RISHIKESH!

GRUPO “INDIA, UMA JORNADA ATRAVÉS DOS SENTIDOS”, SAÍDA EM 31/JAN/2015 E RETORNO 19/FEV/2015

CLIQUE AQUI PARA MAIS INFORMAÇÕES:

http://viagensinspiradoras.com.br/india-2015-uma-jornada-atraves-dos-sentidos/

 

Fonte: Akaiê Sramana – Xamanismo Ancestral